Isolamento para população, tratamento para o presidente

Estamos cercados literalmente por uma praga, o Coronavírus. Mais do que uma doença, ela veio para mostrar a face de muitas coisas, seus lados e também a capacidade (ou falta dela) de certas autoridades analisarem e agir diante de uma emergência para assim conduzir bem aqueles que dependem também da sua proeza.

Pois bem, é inconcebível acreditar na imaturidade daquele que ocupa o cargo de Chefe de Estado, o mais alto dos poderes, a cabeça da pirâmide e perceber que ali está um amador que na maioria das vezes se comporta como uma criança ensaiando seus primeiros passos, nesse caso não existindo a pureza dos bebês.

Diante dessa fatalidade, esperamos que venham medidas, palavras e ações que vão estimular o povo a fazer o que é certo, que contribuirá para a superação do momento e não o incentivo negativo indo na contramão daquilo que é aconselhável pelas autoridades da saúde, que dominam do assunto e diferentemente do Presidente Bolsonaro, não querem chamar atenção, mas sim, buscar soluções precisas para sanar os prejuízos já contabilizados.

Quando foi escrita essa frase: “A política é constituída por homens sem ideias e sem grandeza”, o filosofo Albert Camus previa uma figurinha que iria preencher o espaço do álbum dos políticos brasileiros que por pretensões pessoais, status de autoridade e regalias de sobra, viria a ocupar esse perfil. Presidentes também deveriam ter sensibilidade e grandeza humana para entender que um saldo de mais de 160 mortes, causada por uma simples gripezinha requer mais responsabilidade nas atitudes e não um olhar de ignorância.

A economia do País sim é muito importante e deve ser pensado em mecanismos para que ela não fique estagnada por completo, mas também não podemos olhar apenas para o lado financeiro, mas perceber que as irresponsabilidades de agora, podem ser mais tarde um número crescente de brasileiros que tiveram suas vidas interrompidas pelo ignorado resfriado chamada COVID-19.

por Bruno Agostinho – colunista do Papo Político

6 comentários sobre “Isolamento para população, tratamento para o presidente

  1. Isso mesmo, o Brasil não é pra amadores e muito menos um parquinho para brincar de ser presidente, o mínimo exigido de chefe de estado é responsabilidade e respeito para com o povo de sua nação. Texto muito bom, idéias muito bem colocadas, Parabéns ao redator.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.