Bolsonaro acertou com Mandetta

Pesquisa DataFolha revela que 76% dos entrevistados aprovam a atuação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, enquanto menos da metade, 33%, aplaudem a ação de seu chefe, o presidente Jair Bolsonaro. Para 51%, este atrapalha e, para 40%, ajuda. São números reveladores, mas exigem uma leitura inteligente.

Primeiro, quando o presidente nomeou o médico para comandar a pasta, ele era um obscuro membro do baixo clero, que poucos conheciam. E o fez contrariando a lógica do tal presidencialismo de coalizão, cuja receita era trocar cargo por apoio no parlamento. Foi, portanto, um acerto que merece aplausos, que, de certa forma, ainda põem o chefão do combate à pandemia do Brasil na disputa da reeleição daqui a 2 anos e 7 meses.

O problema é que a primeira pessoa que tem de pensar nisso é o próprio Bolsonaro, que prefere, entretanto, “bicar” o subordinado por falta de humildade.

Assista o vídeo-cometário:

por José Nêumanne Pinto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.