Cidades registram carreata em defesa de Bolsonaro nesse domingo

Manifestantes fizeram nesse domingo (19) carretas em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), contra as medidas de isolamento social impostas por prefeitos e governadores e defendidas por autoridades de saúde para evitar a disseminação da Covid-19. Também pediram intervenção militar, o que contraria a Constituição.

Foram registrados atos em Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Maceió, Goiânia, Salvador, Manaus, Goiânia e Recife, além de cidades do interior do Rio e de São Paulo.

As medidas de isolamento social seguem orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e visam evitar aglomerações de pessoas para reduzir a velocidade da transmissão da covid-19 no país e garantir que a rede de saúde tenha condições de tratar os doentes.

Brasília

Uma carreata percorreu a Esplanada dos Ministérios, até as proximidades do Congresso Nacional. Bolsonaro tem defendido o relaxamento de restrições e de medidas de isolamento social impostas por governadores e prefeitos para combater a pandemia do novo coronavírus.

Manifestantes fazem carreata em Brasília em apoio a Bolsonaro
Manifestantes fazem carreata em Brasília em apoio a Bolsonaro. – Foto: Reprodução/G1

São Paulo

Manifestantes fazem ato na Avenida Paulista, região central de São Paulo, contra o governador João Doria e o deputado federal Rodrigo Maia na tarde deste domingo (19). O ato seguiu em carreata pelas ruas da cidade depois de fechar ambos os lados da avenida.  — Foto: BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Manifestantes fazem ato na Avenida Paulista, região central de São Paulo, contra o governador João Doria e o deputado federal Rodrigo Maia na tarde deste domingo (19). O ato seguiu em carreata pelas ruas da cidade depois de fechar ambos os lados da avenida. — Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão

Manifestantes contra o isolamento social imposto pelo governador João Doria (PSDB) e a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) bloquearam os dois sentidos da Avenida Paulista, no Centro, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O protesto ocorre entre o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). De acordo com a PM, parte dos manifestantes se concentrou por volta das 11h45 na região do Parque do Ibirapuera, na Zona Sul em direção à Avenida Paulista. Há registro também de carretas que saíram de outras regiões da cidade, como a Marginal Pinheiros.

Porto Alegre

Uma manifestação terminou em confusão em Porto Alegre. O ato pedia intervenção militar e o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF). O repórter fotográfico de GaúchaZH, Jefferson Botega, que acompanhava a manifestação, contou ao G1 que a confusão começou depois que uma mulher ficou nua.

“Eu estava cobrindo a manifestação. De repente tem um menina negra enrolada na bandeira do Brasil em cima da mureta da igreja, próximo aos quartéis, e pra minha surpresa ela abre a bandeira e está nua. Comecei a filmar. Ela estava com mais quatro ou cinco pessoas. Ela desce da mureta e começam as agressões verbais, e daqui a pouco as agressões físicas. Filmei tudo, fiz o meu trabalho”, disse.

Belo Horizonte

Em Belo Horizonte, cerca de 120 pessoas, segundo a Polícia Militar, se reuniram em frente ao quartel da 4ª Região Militar no bairro Gutierrez, na Região Oeste de Belo Horizonte. O grupo pedia intervenção militar. Vestidos com camisas verdes e amarelas, os manifestantes levaram faixas contra o supremo Tribunal Federal e pediam “socorro” ao Exército. O ato começou no início da tarde e terminou com uma carreata. Moradores de prédios que acompanhavam o protesto fizeram panelaço contra os manifestantes.

Protesto em Belo Horizonte contra isolamento social  — Foto:  G1
Protesto em Belo Horizonte contra isolamento social — Foto: G1

Recife

Centenas de pessoas descumpriram o decreto estadual que proíbe reuniões com mais de dez indivíduos para evitar a disseminação do novo coronavírus e fizeram um protesto na BR-232, no Curado, na Zona Oeste do Recife.

Salvador

Em Salvador a manifestação contra o isolamento social pediu a suspensão de medidas de quarentena. A carreata passou pelo Campo Grande, seguiu pelo Corredor da Vitória e foi até a Barra. O trânsito ficou lento na região. Segundo a Transalvador, o grupo estava pelo Cristo da Barra por volta das 11h.

Fortaleza

Em Fortaleza, quatro pessoas foram presas por contrariar o decreto de quarentena e participar de uma carreata que pedia o fim do isolamento social e intervenção militar.

O decreto foi assinado pelo governador do Ceará, Camilo Santana, em 19 de março, como forma de tentar conter o avanço da pandemia de coronavírus no estado. O documento determina o fechamento do comércio não essencial e a coibição de aglomerações.

Maceió

Dezenas de pessoas vestindo camisetas nas cores verde e amarela e com a imagem do presidente Jair Bolsonaro se concentraram em frente em frente ao Quartel do Exército, na Avenida Fernandes Lima, em Maceió.

Com faixas e carro de som, os manifestantes pediam um novo AI-5 e o fim do isolamento social como medida contra o novo coronavírus. A Polícia Militar e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito enviaram equipes ao local para fazer cumprir o decreto de emergência do governo do estado, que proíbe aglomerações durante a pandemia. Não há informações de presos nem detidos.

Manaus

Um grupo de motoristas saiu em carreata por ruas da Zona Centro-Sul e Centro-Oeste de Manaus para pedir a saída do governador Wilson Lima do comando do Estado do Amazonas. O governo tem sido alvo de críticas pela forma como tem lidado com a crise na saúde pública diante da pandemia do novo coronavírus.

Natal

Apoiadores do presidente se juntaram em carreata entre a Zona Sul e a Zona Leste de Natal e reivindicaram a reabertura do comércio, que está fechado por lei para conter a pandemia do novo coronavírus.

O Governo do Estado renovou em 9 de abril passado o decreto que restringe o funcionamento de estabelecimentos comerciais no Rio Grande do Norte. De acordo com a determinação estadual, somente os serviços essenciais devem funcionar no período de isolamento, como farmácias e mercados.

Goiânia

Um grupo de manifestantes faz um ato na porta do Comando de Operações Especiais do Exército, em Goiânia, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, pedindo a intervenção militar. O grupo também pede o fim do isolamento social devido ao coronavírus.

Niterói

Niterói tem carreata pro-Bolsonaro e protestos contra o presidente
Niterói tem carreata pro-Bolsonaro e protestos contra o presidente. Foto: Reprodução/G1

Macaé

Cerca de 200 pessoas se reuniram em Macaé em frente à cidade universitária e seguiram em direção a Praia dos Cavaleiros.

Campinas e Itapira

Campinas e Itapira tiveram protestos contra as medidas de isolamento social decretadas pelo estado e prefeituras, neste domingo (19).

por G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.