Mais um que Bolsonaro tomba

Mais uma baixa no Governo Bolsonaro e dessa vez quem não suportou a convivência com o chefe do executivo foi o, agora, ex-ministro da saúde Nelson Teich.

Essa demissão, em um momento tão crítico onde já somam mais de 14 mil mortes pelo covid-19, mostra o terror que Bolsonaro quer colocar na cabeça das pessoas, ao invés de amenizar os problemas, ele faz questão de jogar gasolina na fogueira. Pra que coronavírus, quando se tem um Bolsonaro como presidente.

Apadrinhados do presidente que não tem autonomia para atuarem naquilo que são designados, devem “rezar na cartilha” do presidente, os conhecimentos técnicos devem ceder lugar aos caprichos de um Governo que passa longe de ter postura de um regente da nação, comprometido com o bem do seu povo.

É inaceitável que diante dessa crise sanitária em que estamos inseridos, em 28 dias na pasta, a saída do segundo ministro da Saúde nos causa insegurança e medo. Bolsonaro quer um ministro que ignore a ciência e ouça os seus conselhos, fundamentados sabe lá em que.

Fica algumas indagações: Será que as escolhas do presidente são falhas? A convivência com o presidente não é nada fácil? Ou falta preparo naqueles que são designados para assumir o posto?

A preocupação de Bolsonaro é chamar atenção para si!

por Bruno Agostinho – colunista do Papo Político

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Papo Político.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.