Marina Silva pede união das oposições em 2022: “Não se pode subestimar Bolsonaro”

Em entrevista ontem (10), numa emissora da capital, a ex-senadora e ex-candidata à Presidência da República, Marina Silva (REDE), comentou sobre os riscos da oposição ao presidente Jair Boslonaro partir novamente desunida para as eleições de 2022. Segundo ela, se ocorrer o que houve em 2018, a oposição corre o risco de novamente ser derrotada pela extrema direita. “O PT insistiu na política exclusivista”, afirmou.

Conforma a ex-senadora, em 2018 partidos como o PT ignoraram o então candidato do PSL e não acreditaram que ele poderia chegar onde chegou. Ela criticou o erro de estratégia do Partido dos Trabalhadores em adotar uma política exclusivista, quando apostou na candidatura do ex-presidente Lula e, depois em Haddad. “O Ciro sempre avisou, que era preciso caminhar juntos, mas o PT insistiu na política exclusivista”, afirmou.

Questionada sobre 2022, Marina disse que as legendas de oposição estão construindo uma alternativa para o campo democrático e popular. Ela defendeu a união desses partidos como saída para o enfrentamento ao presidente Bolsonaro. “Não se pode subestimar Bolsonaro duas vezes”, confirmou Marina.

por PB Agora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.