Polícia Federal encontra documento que indica contrato de Helena Witzel com empresa de ex-subsecretário

A Polícia Federal encontrou no apartamento de Lucas Tristão, ex-secretário de Wilson Witzel, uma minuta da rescisão de um suposto contrato firmado entre o escritório de advocacia da primeira-dama Helena Witzel com a Quali Clínica Gestão e Serviço em Saúde, informa a Crusoé.

A empresa tem como sócio João Marcos Borges Mattos, ex-subsecretário de Educação na gestão Witzel.

O documento foi anexado ao inquérito aberto pela PGR para investigar Witzel e sua mulher por suposta participação no esquema de desvio de recursos em contratos emergenciais durante a pandemia de Covid-19.

Os contratos são citados pela PF e pelo Ministério Público Federal nos pedidos da Operação Favorito, que investiga os desvios na Saúde do Rio.

O ex-subsecretário de Educação João Mattos, dono da Quali Clínica, foi exonerado após a deflagração da Operação Favorito. Ele é réu por improbidade em uma ação relacionada a sua atuação como presidente da Fundação Hospitalar da cidade de Resende e chegou a ter bens bloqueados pela Justiça.

por O antagonista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.