Paraíba descarta possibilidade de perder testes de Covid-19 por causa do vencimento

A Secretaria de Saúde da Paraíba descartou nesta quinta-feira (26) a possibilidade de o estado perder kits de testes RT-PCR para a Covid-19 por causa do prazo de validade, segundo informou o diretor geral do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB), Bergson Vasconcelos.

O teste RT-PCR é considerado um dos que possui maior precisão para o diagnóstico da Covid-19. A análise do material é realizada com base em amostras coletadas na região do nariz e da garganta do paciente, e indica se o vírus ativo.

O diretor geral do Lacen-PB informou que atualmente o estado dispõe de cerca de 30 mil testes com vencimento previsto para até fevereiro de 2020, mas que todos eles devem ser realizados antes do prazo de validade, uma vez que em média são realizados 1 mil testes por dia no estado.

“Não há possibilidade de estoque de testes com vencimento próximo pois os pedidos de exames que chegam ao estado são feitos de acordo com a demanda e nós temos capacidade técnica para processar até mil amostras por dia”, disse Bergson.

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde, os testes que já existem no Lacen-PB são suficientes para suprir a demanda dos pacientes e as remessas de testes que são enviados pelo Ministério da Saúde têm sido regulares. Os kits são enviados em combo e todos os insumos para a análise chegam junto a todo o material. Com isso, o órgão informou que não há possibilidade, também, de faltar insumos.

Ainda segundo a direção do Lacen, os kits enviados pelo MS estão dentro do planejamento de uso e que a quantidade é ajustada de acordo com as estratégias traçadas pela SES. E que, por isso, todos serão aplicados antes do vencimento.

Do início da pandemia até a quarta-feira (26), a Paraíba realizou mais de 455.002 mil testes para diagnóstico da Covid-19 em pacientes com suspeita da doença. Deles, 143.615 tiveram resultado positivo, apontados por meio de testes como o RT-PCR, sorologia, teste rápido.

Na terça, 34 óbitos estavam em investigação e outros 3.268 estavam confirmados tendo a doença como causa.

Ministério da Saúde
O Ministério da Saúde armazena em São Paulo um estoque com 6,8 milhões de testes para a Covid-19, que podem perder validade até janeiro de 2021. Os kits custaram R$ 290 milhões à União.

O MS informou que aguarda receber ainda nesta semana estudos sobre a viabilidade de estender a validade dos testes e justificou que os kits “são distribuídos de acordo com as demandas dos estados”.

por G1 PB

Foto: Francisco França/Secom-PB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.