Ministérios Públicos pedem diplomação remota dos eleitos na Paraíba para evitar aumento de casos de Covid-19

O Ministério Público Federal na Paraíba, o Ministério Público do Trabalho e o Ministério Público Eleitoral, em atuação conjunta nessa quinta-feira (3), enviaram ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral na Paraíba (TRE-PB), desembargador Joás de Brito, ofício com sugestão ao tribunal para que, por causa da pandemia do novo coronavírus, haja orientação aos juízes eleitorais para que os atos de diplomação dos candidatos eleitos nas eleições de 2020 sejam realizados exclusivamente de forma remota.

O objetivo da sugestão ao TRE é impedir a ocorrência de aglomerações e celebrações que favoreçam a disseminação do novo coronavírus e, consequentemente, o agravamento dos dados epidemiológicos em todo o estado.

Conforme apurou o ClickPB, o documento enviado ao TRE-PB registra a apreensão dos procuradores com referidos atos, “pela constatação de frequente desrespeito às normas sanitárias por parte de candidatos, correligionários e eleitores, ao longo de toda a campanha, inclusive, realizando verdadeiros eventos organizados após a divulgação de resultados de eleição, fatos que, muito provavelmente, contribuem para o quadro de agravamento da pandemia ora vivenciado e poderão, infelizmente, repetir-se por ocasião das diplomações a serem realizadas muito em breve”.

por Lucas Isídio

Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.