Justiça barra segunda votação do PL que aumenta salários do prefeito, vice e secretariado de Patos

A juíza Vanessa Moura Pereira de Cavalcante, da 4ª Vara da Justiça em Patos, suspendeu a votação do Projeto de Lei 174/2020 ocorrida na última quinta-feira (10) em que os vereadores de Patos aprovaram, em primeira votação, um reajuste de R$ 10 mil no salário do prefeito de Patos e de R$ 6,5 mil no do vice, que passaria a vigorar a partir de janeiro do próximo ano.

Na ação, movida pelo vereador capitão Edson Hugo, a magistrada barrou também a segunda votação marcada para acontecer na noite desta terça-feira (15), na Casa Juvenal Lúcio de Sousa.

Ante o exposto, com esteio no art. 7º, III, da LMS, concedo a liminar pleiteada, para determinar a suspensão do projeto de Lei 174/2020, bem como determino que a autoridade coatora de abstenha de por em votação qualquer outro projeto de lei que tenha por objeto a fixação e aumento de subsídio de Prefeito, Vice-Prefeito, Vereadores e Secretários do Município de Patos/PB para a Legislatura 2021/2024, sob pena de, entre outras medidas, ensejar a responsabilidade civil, administrativa e criminal da presidente da Câmara”, pontuou.

Em contato com a produção da TV Sol, a presidente da Câmara, a vereadora Tide Eduardo, informou que a votação segue mantida e só será retirada de pauta caso a presidencia da Casa seja notificada pela Justiça.

A nossa reportagem também tentou contato com o vereador capitão Hugo, que não atendeu as nossas ligações.

LIMINAR DEFERIDA.zip

por Redação do Portal TV Sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.