Bolsonaro: “No que depender de mim, aborto jamais será aprovado no Brasil”

O presidente Jair Bolsonaro lamentou nesta quarta-feira a legalização do aborto na Argentina. Segundo o presidente, no que depender dele, o aborto “jamais será aprovado” no Brasil. Na madrugada, o Senado argentino aprovou o projeto de lei que permite que mulheres interrompam a gravidez até a 14ª semana de gestação.

“Lamento profundamente pelas vidas das crianças argentinas, agora sujeitas a serem ceifadas no ventre de suas mães com anuência do Estado. No que depender de mim e do meu governo, o aborto jamais será aprovado em nosso solo. Lutaremos sempre para proteger a vida dos inocentes!”, escreveu o presidente em rede social.

A lei é de autoria do presidente Alberto Fernandez, desafeto do presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, não mencionou diretamente a decisão do país vizinho, mas em publicação no Twitter afirmou que sua missão é “educar para o planejamento familiar e lutar pelo fim da violência sexual”.

“Agradeço a Deus por nosso país ser majoritariamente pró-vida. Nosso governo trabalha para proteger a vida de nossas crianças antes mesmo de elas nascerem. Essa é a vontade do povo. Essa é nossa missão: educar para o planejamento familiar e lutar pelo fim da violência sexual.”, publicou Damares.

Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também usou uma rede social para criticar a medida aprovada no país vizinho. Ele classificou a liberação de “barbárie”.

por Adriana Mendes

foto: Adriano Machado/Reuters

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.