Daniel Beltrammi diz que vacinas são eficazes contra mutações da Covid-19 e que fabricantes sinalizam eficácia da imunização em novas variantes

O secretário executivo de Gestão de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, disse em entrevista ao programa ‘Arapuan Verdade’, desta quinta-feira (28), que as vacinas adquiridas pelo Brasil como a CoronaVac e a AstraZeneca são eficazes contra mutações da Covid-19, e que seus fabricantes sinalizam eficácia da imunização em novas variantes do vírus.

Na entrevista, acompanhada pelo ClickPB, o gestor explicou que a população ao invés de se preocupar com as novas mutações devem continuar as medidas de proteção para que não se inicie um novo surto com as variantes que o vírus apresenta ao longo dos últimos meses.

“A situação de mutação de vírus é um dado real da pandemia no Brasil. A questão no momento é de alertar para que as pessoas não abandonem as medidas de proteção, pois não é possível adiantar o impacto dessa mutação. O vírus mutado infecta mais as pessoas. Se as pessoas se submeterem a riscos, se continuarem fazendo festividades, encontros, em lugares fechados e não compreenderem que o cenário que estamos vivenciando é algo grave, de fato, que essa nova mutação poderá fazer um grande estrago”, reforçou.

Ao relatar a expectativa em relação aos outros estados, o gestor alertou para o colapso em que vive os hospitais particulares em São Paulo.

“Chamo atenção para os hospitais privados em São Paulo que estão negando leitos. Isso de certa forma é fruto do abandono das pessoas as medidas de proteção. As vacinas são eficazes, mas até que se consiga um grau satisfatório de imunização da população, até lá é fundamental que continuemos nos cuidando”, avaliou.

Beltrammi esclareceu ainda, que as vacinas já adquiridas pelo Brasil são eficazes também no tratamento das novas mutações do vírus.

“Os fabricantes das vacinas já tem feitos análises enquanto a eficácia contras as mutações. As vacinas de vírus inteiro, atenuada que é por exemplo, a Coronavac, elas têm uma vantagem competitiva sobre as demais, pois entrega o vírus inteiro para ser estudado por nosso sistema imune. Bom saber que o Brasil tem uma vacina de vírus inativo circulando. Isso vai ajudar no combate as novas variações”, destacou.

por Emmanuela Leite

foto: Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.