Vereador de Boa Ventura quer tornar atividades religiosas essências no município, mas o mesmo PL foi considerado inconstitucional em Patos

O vereador da pequena cidade de Boa Ventura, Francisco Vicente de Freitas Filho (Republicanos), conhecido como Júnior Freitas, protocolou ontem (09) o primeiro Projeto de Lei dele.

A propositura torna essencial atividades religiosas no município, que estão paralisadas presencialmente devido a um decreto do Governo da Paraíba que tem como justificativa a pandemia da Covid-19.

O PL quer possibilitar o livre exercício de cultos e missas nos templos com presença de fiéis, mas adotando medidas de biossegurança.

Controvérsia:

O Projeto de Lei apresentado pelo parlamentar boaventurense é o mesmo de autoria da vereadora de Patos-PB, Nadir Rodrigues, também filiada ao partido Republicanos. Mas o problema é que o PL de Nadir foi arquivado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara por ser considerado inconstitucional.

A pergunta que ficar é: qual parecer a CCJ do Legislativo de Boa Ventura vai emitir sobre propositura de Júnior Freitas?

por Geverton Martins/Papo Político

foto: Reprodução/Redes Sociais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.