Anvisa aprova primeiro remédio indicado para a Covid-19

Além de ter anunciado a aprovação do registro da vacina de Oxford/AstraZeneca, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também disse nesta sexta (12) ter aprovado o primeiro medicamento que poderá ser usado em pacientes de Covid-19, o remdesivir. Os detalhes ainda estão sendo anunciados.

Além de ter anunciado a aprovação do registro da vacina de Oxford/AstraZeneca, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também disse nesta sexta (12) ter aprovado o primeiro medicamento que poderá ser usado em pacientes de Covid-19, o remdesivir. Os detalhes ainda estão sendo anunciados.

“É o primeiro medicamento aprovado em bula com indicação em bula para Covid-19”, diz Gustavo Mendes, gerente-geral de medicamentos da Anvisa. Segundo ele, a aprovação indica que o medicamento teve dados de segurança e eficácia analisados.

O medicamento já teve seu registro aprovado ou aval para uso temporário concedido por agências de outros 50 países, como Estados Unidos, Canadá, Suíça e Austrália.
Nos EUA, também foi o primeiro tratamento para Covid-19 aprovado pela agência regulatória do país, a FDA (Food and Drug Administration).

O Rendesivir é produzido pela Gilead Sciences. Segundo a empresa, o medicamento apresentou em estudos benefícios na redução da mortalidade e diminuição da necessidade de ventilação mecânica, além de redução do tempo de internação.

por Folhapress

foto: ULRICH PERREY/POOL/AFP/JC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.