Covid-19: Ocupação de leitos de UTI e Enfermaria diminuem no Hospital de Patos

Com picos de ocupação de 100% de leitos do setor de isolamento Covid no final de março, as taxas de internação no setor do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) têm caído nos últimos dias, reflexo das medidas restritivas de circulação adotada pelo Estado e municípios paraibanos. Nesta quinta-feira (15), por exemplo, o censo de meio-dia do setor aponta uma ocupação de 70% dos leitos de UTI e de 45% de leitos de Enfermaria Clínica Covid. Já estão inclusos nestes percentuais os leitos disponíveis no Hospital Noaldo Leite que dão apoio ao Complexo no atendimento a pacientes com coronavírus.

De acordo com esses percentuais, dos 32 leitos de UTI Covid do Complexo, 25 deles estão com pacientes graves que precisam de cuidados intensivos e dos 32 leitos de enfermarias, 18 estão ocupados nesta quinta-feira. Já no Noaldo, dos cinco leitos de UTI Covid, um apenas está com paciente, enquanto que dos 12 leitos de enfermarias dois estão ocupados.

“A taxa de ocupação vem decrescendo, pois já chegamos a lotar a UTI e as Enfermarias por mais de uma ocasião e isso não ocorre há mais de uma semana. Mas, volto a reiterar que o momento não é de relaxamento. Os resultados da restrição de circulação começaram a ser sentidos em toda a rede referenciada de Covid, mas precisamos nos manter vigilantes e, principalmente, seguindo as medidas preventivas para evitar a propagação da circulação do vírus”, destaca o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.

Dados nacionais de redução

Boletim Extraordinário da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgado essa semana atesta que caíram as taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos na Paraíba. De acordo com o boletim houve redução de 77% para 70%, entre 5 e 12 de abril. Mesmo com a situação amena, a Fiocruz mostra que a pandemia deve permanecer em níveis preocupantes ao longo de todo o mês de abril. Os hospitais paraibanos têm a segunda menor taxa de ocupação desses leitos no Sistema Único de Saúde (SUS) segundo a Fundação. O menor registro é apontado em Roraima, com 44%. Além da Paraíba, também tiveram queda desse índice os estados do Pará (87% para 82%), Amapá (de 91% para 84%), Tocantins (de 95% para 90%) e São Paulo (de 91% para 86%).

por Assessoria

foto: Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.