Após chegada de carregamento, Hospital de Patos está abastecido de oxigênio

Após a chegada de um novo carregamento de oxigênio, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), no Sertão da Paraíba, já está devidamente abastecido. O novo carregamento chegou no final da tarde de ontem

Na madrugada desta terça, um caminhão que fazia o transporte do produto se envolveu em um acidente. Como o oxigênio da unidade hospitalar não seria suficiente até a chegada do novo carregamento, a direção do hospital transferiu pelo menos nove pacientes para Campina Grande.

Três pacientes estão internados no Hospital de Emergência de Trauma da cidade e outros seis no Hospital de Clínicas. Oito deles têm estado de saúde estável e ocupam leitos de enfermaria. Apenas um homem está hospitalizado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a transferência foi realizada de forma preventiva para que não faltasse oxigênio.

“O hospital tinha 20 torpedos de oxigênio, conseguiu mais 15 torpedos e vai receber mais 50 torpedos que estão vindo de Mossoró (RN). Um caminhão extra está sendo abastecido no Cabo de Santo Agostinho, em Suape (PE), e chegará nesta terça-feira (25)”, informou o Hospital Regional de Patos, por meio de uma nota de esclarecimento.

Antes de ir para o Sertão, o veículo também abasteceu unidades de saúde de João Pessoa, a capital paraibana. Em todo o trajeto, a carga foi escoltada pela Polícia Rodoviária Federal da Paraíba (PRF-PB,

por PB Agora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.