Vereador é afastado do cargo por 30 dias acusado de desacato a funcionárias após discutir e gravar vídeo em unidade de saúde

O vereador Francisco Guedes de Andrade, conhecido como Chico de Alcides, teve perda temporária do mandato, com suspensão do salário, após ser denunciado por desacato e crime contra a honra contra funcionárias da UPA e do Samu de Ingá. A Câmara Municipal votou pela perda de mandato por 30 dias e também pelo afastamento do parlamentar da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final da Casa Legislativa local durante todo o primeiro biênio da atual legislatura.

A sessão com a suspensão do vereador aconteceu na quarta-feira (26). A perda temporária de mandato foi aprovada em votação com oito votos favoráveis e dois contrários ao afastamento. Chico de Alcides teve período para apresentar defesa, testemunhas foram ouvidas e outros procedimentos foram feitos até que o relator pudesse declarar parecer favorável pela perda temporária de mandato de Chico de Alcides, conforme apurou o ClickPB.

“A comissão especial do Processo Administrativo Disciplinar formada pelo vereadores Daniela (presidente), Cipó (relator) e Alex (membro) apresentou seu parecer unânime, favorável pela procedência da denúncia apresentada pela mesa, aplicando a pena de afastamento do vereador Francisco Guedes de Andrade, Chico de Alcides, pelo período de 30 dias, com base no Artigo 27º do Regimento Interno da Casa Legislativa, em análise do episódio ocorrido nas dependências da UPA e SAMU de Ingá”, informou a Câmara Municipal de Ingá.

Chico de Alcides defendeu-se na sessão legislativa dizendo que sua atuação foi feita apenas no direito de fiscalizar o Poder Executivo. Ele completou argumentando que a decisão da comissão especial de Processo Administrativo Disciplinar não o intimidará e que continuará realizando o seu trabalho de fiscalização. “Com exceção do vereador Murilo, os demais contestaram a forma de agir do vereador Chico, que segundo a visão destes, extrapolou o decoro parlamentar”, declarou a Câmara Municipal de Ingá.

No relatório não foi muito detalhado o episódio alvo da denúncia. Mas nas redes sociais do vereador é possível encontrar vídeos do embate dele com alguns servidores públicos de Ingá. Em um dos vídeos, Chico de Alcides faz uma ‘varredura’ pela UPA de Ingá, apontando irregularidades. Noutro, ele é advertido por uma recepcionista a não gravá-la e discutem brevemente.

Confira abaixo o parecer pelo afastamento, a sessão da Câmara que afastou Chico de Alcides e os vídeos do vereador nos confrontos com o Poder Executivo:

por Lucas Isídio

foto: Reprodução/Redes Sociais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.