Servidor da Prefeitura de Itaporanga é condenado a 14 anos de prisão por estupro de crianças

Um homem de 44 anos, servidor da Prefeitura do município de Itaporanga (PB), que estava preso preventivamente acusado de estupro de vulnerável, desde o dia 25 de março de 2021, foi condenado durante audiência de julgamento realizada na manhã desta quinta-feira (10), no fórum João Espínola Neto na Comarca local

De acordo o Juiz de direito Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto, que julgou o caso baseado em fatos e provas, o itaporanguense Jocélio Soares, foi acusado de praticar atos libidinosos com pelo menos três crianças, fato que ao ser desvendado, gerou grande revolta nos pais e na comunidade.

Jocélio foi condenado a cumprir pena de 14 anos e 9 meses pelos crimes por ele praticados, e deverá ser encaminhado a um presídio. Ele chegou a pedir ao juiz para recorrer da sentença em liberdade, o que foi negado pelo magistrado.

O juiz oficiou que a prefeitura de Itaporanga procedesse com a perda do cargo de agente de endemias.

(foto: Antônio Eugênio – Juiz de Direito) 

Relembre

No dia 25 de março de 2021, Jocélio Soares foi preso pela Polícia Civil após ser acusado por pelo menos três pais de crianças, de praticar abusos sexuais contra os menores. A denúncia chegou ao Ministério Público que formalizou o caso e ofereceu ao judiciário. Sua prisão preventiva foi decretada e um mandado de busca e apreensão foi realizado na residência onde ele morava com a sua família, resultando na apreensão de um aparelho celular. Jocélio era amigo dos pais das vítimas

por Diamante Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.