Vítima fatal da variante Delta na Paraíba não estava vacinada contra a Covid-19

Um homem de 42 anos, residente em João Pessoa, sem comorbidades foi a primeira vítima da variante Delta da Covid-19, na Paraíba, conforme informou a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB). Ele havia chegado recentemente do estado do Rio de Janeiro, onde há um aumento de casos da doença provocados pela variante.

De acordo com o diretor-executivo da SES, Daniel Beltrami, durante entrevista à TV Sol nesta quarta-feira (1º), o homem não havia tomado nenhuma vacina contra a Covid-19, mesmo com o grupo que contempla a sua faixa etária estando sendo imunizado há várias semanas.

Das 25 pessoas que estiveram confirmadas com a variante Delta no estado, apenas uma delas perdeu a sua vida. Essa pessoa não estava vacinada. E isso diminui muito a chance do nosso organismo fazer uam defesa forte o suficiente para que a gente não perca a guerra contra o vírus”, ressaltou.

Ainda, segundo Beltrami, no grupo de pessoas confirmadas com a variante, existem idosos, mas que, assim como os demais infectados, todos apresentaram sintomas leves pois já estão vacinados.

Todas as outras pessoas tiveram apenas sintomas leves. Todas elas estavam vacinadas. Nesse grupo tem, onclusive, idosos. Três idosos que tiveram apenas sintomas leves da variante Delta”, informou Daniel Beltrami.

A variante Delta é a mais perigosa das mutações do novo coronavírus. No entanto, Daniel Beltrami reforçou, também, que todas as vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil contra a Covid-19 são eficazes contra as variantes, incluindo a Delta.

Sim! As vacinas que estão no Brasil: CoronaVac, Pfizer, Astrazeneca e Janssen, são capazes de priteger contra a variante Delta até mesmo depois da primeira dose. Quatorze dias depois da primeira dose elas já nos ajudam a reduzir a chance de internações em hospitais em 70%. É muita protação, é muita redução”, pontuou.

Mesmo as vacinas protegendo contra as variantes, sozinhas, elas não são suficientes. Por isso, especialistas em todo o mundo alertam que deve haver uma combinação de cuidados. Mesmo vacinadas, as pessoas devem continuar mantendo o distanciamento social, evitando aglomerações e lavando as mãos. Mas, a principal orientação é para a continuação do uso de máscaras, que já se mostraram muito eficazes na prevenção ao coronavírus.

Veja a participação de Daniel Beltrami no Sol News:

por Portal TV Sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.