Maia, Ciro e Flávio Bolsonaro: políticos comentam suspensão de Brasil x Argentina

Após a Conmebol confirmar a suspensão da partida entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias neste domingo, políticos comentaram em suas redes sociais a intervenção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diante do descumprimento de regras sanitárias por parte da equipe argentina. Agentes federais entraram no gramado da Neo Química Arena, em São Paulo, para determinar a deportação de quatro jogadores que não cumpriram quarentena.

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-SP) afirmou que “os argentinos deram de malandros” e “sabiam que estavam burlando a lei brasileira. O parlamentar cobrou que a Polícia Federal investigue quem não tomou providências antes do jogo.

O ex-presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (sem partido), publicou que espera que a “Anvisa tenha a mesma firmeza em relação às regras sanitárias nos eventos promovidos pelo presidente, sem máscara e vacina”. Conforme levantamento do GLOBO com base no Flickr do Planalto, até junho, Jair Bolsonaro (sem partido) participou de ao menos 84 aglomerações desde o início da pandemia.

O pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) classificou o episódio como um “vexame explícito” e afirmou que, apesar de não haver dúvida sobre o “erro grave” dos dirigentes argentinos, o episódio poderia ser evitado “se não ocorressem obscuras transações nos bastidores, envolvendo dirigentes esportivos e algumas autoridades brasileiras”.

O pedetista ainda questionou se o fato de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desrespeitar os protocolos sanitários não teria estimulado a insubordinação argentina.

A deputada Joice Hasselmann (PSL) insinuou que a CBF sabia e ignorou as orientações da Anvisa ou “tinha expectativa de acordo especial. “O futebol não deveria estar acima das leis dos países”, publicou.

Antes, a parlamentar já havia sugerido que a CBF pediu interferência ao presidente brasileiro. “Se o governo interferir estará desmoralizando a agência reguladora e a imagem do país”, disse.

A imprensa internacional também criticou o episódio que culminou na suspensão da partida. Jornais argentinos classificaram como “escândalo” e “papelão mundial brasileiro”.

A Conmebol anunciou em suas redes sociais que a decisão final sobre a partida, ficará por conta da Fifa.

“Por decisão do árbitro da partida, o encontro organizado pela Fifa entre Brasil e Argentina, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo, está suspenso. O árbitro e o comissário da partida enviarão um informe à comissão disciplinar da Fifa, que determinará os passos a seguir”, explicou confederação.

por O Globo

foto: Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.