Geraldo Medeiros diz que só deve discutir flexibilização de eventos após ter toda a população da Paraíba vacinada

Geraldo Medeiros diz que só deve discutir flexibilização de eventos após ter toda a população da Paraíba vacinada

O secretário de Estado da Saúde, da Paraíba, Geraldo Medeiros, comentou como será o Dia D de vacinação contra a covid-19 e destacou que, apesar da maioria dos municípios da Paraíba estarem em bandeira amarela, as discussões sobre flexibilização de eventos só deverão ser tomadas a partir da segunda quinzena de outubro quando toda a população estiver vacinada.

“O foco da vacinação do Dia D é predominantemente pessoas acima de 18 anos que ainda não receberam a primeira dose ou quem ainda não tomou a segunda. Os municípios que dispõem de vacina na geladeira estão imunizando idosos acima de 70 anos, que já têm seis meses da segunda dose e também pré-adolescente e adolescentes de 12 a 17 anos”, disse.

Questionado a respeito do passaporte vacinal aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa, o secretário afirmou que é preciso mostrar paras as pessoas exemplos como o dos Estados Unidos, no qual 40% das pessoas não quer se vacinar e isso gerou um saldo de quase 1100 mortos em 24h.

“Precisamos mostrar a importância da vacinação, que as vacinas são seguras, têm qualidade e eficácia e apenas alguns efeitos adversos como dor no braço ou febrícula momentânea, mas que temos uma parcela baixa da população, principalmente idosos imunossuprimidos que, mesmo com a segunda dose, podem adoecer”, disse.

Retorno das atividades
O secretário citou o Plano Novo Normal apontando que a Paraíba está em situação de estabilidade, com praticamente todos os municípios em bandeira amarela, apenas dois em bandeira laranja.

“A presença de eventos, jogos, réveillon, carnaval, não podemos avaliar nesse momento, apenas em outubro, na segunda quinzena, que teremos vacinado toda a população da paraibana, aí sim poderemos pensar em flexibilização”, disse.

Quanto à variante Delta, Medeiros alertou que já existe transmissão comunitária e que não é possível saber de quem pegou, portanto não há motivo para contar casos, pois ela já está circulando.

“É preciso destacar a importância de continuar usando máscaras, álcool gel e lavagem de mãos. Ela [a Delta] tem 100% mais probabilidade de contaminar as pessoas”, afirmou.

por Portal Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.