Vereador é intimado após dizer que ‘menino é menino e menina é menina’

O vereador cristão Airton Souza (MDB), da cidade de Canoas (RS), foi intimado a depor após dizer que “menino é menino e menina é menina”, em vídeo de apoio ao pastor Jorge Linhares, que em julho também teve de prestar depoimento por defender a visão bíblica sobre gênero.

No vídeo publicado no dia 30 de julho, Airton Souza expressa solidariedade a Linhares, e diz que o pastor teve a liberdade religiosa e de expressão cerceadas. Ele ainda incentivou cristãos a lutarem por seus direitos religiosos e não esconderem a sua fé.

No dia 28 de setembro, o vereador recebeu um mandado de intimação da 4ª Delegacia de Polícia de Canoas em seu gabinete na Câmara Municipal de Vereadores. Após prestar depoimento, Airton registrou um vídeo diante da delegacia.

– Saímos daqui convictos e reafirmamos que acreditamos e continuaremos propagando as verdades de Deus – disse o parlamentar.

JORGE LINHARES

Diretor geral do Colégio Batista Getsêmani, o pastor Jorge Linhares foi convocado a depor no Ministério Público de Minas Gerais após a escola publicar um vídeo em resposta à campanha do Burger King, que exibiu crianças defendendo a ideologia de gênero.

Na postagem produzida pelo canal do Youtube “O Mundo de Otávio” e compartilhada pelo colégio, crianças defendem a visão cristã sobre gênero. Na época, o vídeo foi apontado pela OAB como contendo suposta “discriminação de identidade de gênero” e “discurso de ódio”.

por Thamirys Andrade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.