Nem Lula, nem Bolsonaro: Veja quem são os pré-candidatos da terceira via que querem tomar uma vaga no segundo turno das eleições 2022

A um ano das eleições presidenciais, alguns pré-candidatos já rodam o País em campanha antecipada. Por enquanto, conforme as mais recentes pesquisas de intenção de voto, a grande quantidade de nomes o “centro expandido” não evitaria, se a eleição fosse hoje, uma polarização entre Lula e Bolsonaro. A “terceira via” vive um impasse, sem que haja qualquer sinal de união ou consenso em torno de um único candidato. Sendo assim, com a entrada de Pacheco, o “centro expandido” já tem onze nomes que apostam que podem derrotar Lula ou Bolsonaro e chegar ao segundo turno.

Abaixo, confira quem são os pré-candidatos da terceira via que querem tomar uma vaga no segundo turno de Lula e Bolsonaro:

João Dória (PSDB) – Governador de São Paulo

De aliado a crítico ferrenho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Dória já não esconde que tem como objetivo o Palácio do Planalto. Mas, para isso, ele tem antes um novo desafio a superar: uma disputa interna e acirrada com o governador gaúcho, Eduardo Leite, de 36 anos.

Eduardo Leite (PSDB) – Governador do Rio Grande do Sul

Outro bolsonarista arrependido que hoje se coloca como um dos nomes da terceira via para desbancar Lula ou Bolsonaro no segundo turno é o governador do Rio Grande do Sul. Eduardo se considera alternativa ao radicalismo da disputa presidencial. Em disputa nas prévias do PSDB contra Arthur Virgílio e João Doria, Eduardo Leite disse que quer buscar uma alternativa à política de enfrentamento que, segundo ele, está destruindo o país. “Não queremos o radicalismo. Queremos ser uma alternativa a isso”, garantiu.

Arthur Virgílio (PSDB) – Ex-prefeito de Manaus

Outro nome do PSDB que pretende ganhar no segundo turno de Lula ou Bolsonaro, é o do ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que busca visibilidade no partido.

Ciro Gomes (PDT) – Ex-ministro

Ciro é um dos nomes mais conhecidos dentre os candidatos que pretendem disputar a eleição do próximo ano e aposta no eleitorado “nem nem”, as pessoas que se opõem à volta de Lula e a permanência de Bolsonaro na presidência.

Alessandro Vieira (Cidadania-SE) – Senador

Em decisão unânime, a Executiva Nacional da Cidadania escolheu o senador Alessandro Vieira (SE) como pré-candidato à Presidência da República. O parlamentar entende que boa parte dos brasileiros não deseja escolher entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido) nas próximas eleições, e surge como uma opção para a terceira via. O senador é outro que fez campanha e voltou em Bolsonaro, mas hoje, se diz “arrependido”

Simone Tebet (MDB-MS) – Senadora

Partido que deu apoio a Bolsonaro nas eleições de 2018, o MDB agora aposta na terceira via. Segundo informações da CNN Brasil, o plano do MDB é lançar o nome da parlamentar em evento após este feriado. Nas redes sociais, a legenda deu indícios que algo será divulgado “em breve”. “Diga sim”, diz a hashtag e a arte gráfica compartilhadas no Twitter no fim desta tarde. Nos comentários, seguidores já associam a mensagem à pré-candidatura.

Luiz Henrique Mandetta – Ex-ministro da Saúde

Ele saiu do governo por discordar das ações de Jair Bolsonaro na condução da pandemia e ainda com projeção e popularidade para lançar-se como opção em 2022. Primeiro ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro, o médico e ex-deputado Luiz Henrique Mandetta, admitiu que pode ser candidato a presidente da República. “Em 2022, eu vou estar em praça pública lutando por algo em que eu acredito”, afirmou ele em entrevista ao Programa Ponto a Ponto, do canal BandNews TV.

Sérgio Moro – Ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública

Há menos de um ano das eleições de 2022, a presença do ex-juiz paranaense Sergio Moro na disputa presidencial ainda é uma incógnita. Aos 49 anos, ele já disse não ter ambição de concorrer ao Palácio do Planalto, mas nunca descartou de fato a possibilidade.

Rodrigo Pacheco (PSD) – Presidente do Senado

Em evento realizado no Memorial JK em Brasília, Rodrigo Pacheco oficializou sua nomeação ao PSD. O presidente do Senado assinou a ficha de filiação e foi saudado por diversos caciques do partido, entre eles, o presidente da legenda, Gilberto Kassab. Ele confirmou no evento que Pacheco, pela primeira vez como membro da legenda, será candidato à Presidência da República pelo partido.

José Luiz Datena – (PSL) – Apresentador de TV

Filiado ao PSL – partido que elegeu o presidente Jair Bolsonaro – o apresentador disse, em entrevista à revista Veja publicada nesta sexta-feira, 15, que vai disputar as prévias e que “só sai candidato à presidência”. Datena foi um dos cabos eleitorais do presidente e até pouco tempo ainda era um dos seus grandes apoiadores.

Luiz Felipe d’Avila (Novo) – Cientista político e fundador do Centro de Liderança Pública (CLP)

Do Novo, partido que apoiou Bolsonaro no segundo turno, Luiz Felipe, não tem experiência na vida pública, mas deve ser a aposta da legenda. O cientista político diz que deseja ser candidato para unir o centro e aposta no desconhecimento entre o eleitorado para virar opção não apenas para seu partido.

por Polêmica Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.