Fake News: Através de comunicado oficial Assembleia de Deus nega ligação com pastor aliado de Lula

A Assembleia de Deus de São Paulo Ministério do Belém publicou um comunicado oficial nas redes sociais informando que o pastor Paulo Marcelo Schallenberger não é membro da igreja, tampouco da Convenção das Assembleias de Deus. A nota foi publicada nesta sexta-feira (18), algumas horas após o jornal O Globo publicar uma entrevista com Schallenberger o associando à instituição religiosa.

Schallenberger, de 46 anos, atuará na campanha presidencial do ex-presidente Lula (PT). Em março, ele será um dos convidados do podcast do PT voltado para o público evangélico. Na entrevista ao Globo, o pastor fala sobre não haver antagonismo entre militância de esquerda e evangélicos.

Schallenberger chega a chamar atenção para o fato de que Lula foi casado por 47 anos com a mesma esposa (Marisa Letícia), enquanto Jair Bolsonaro “está na terceira”.

– Não me vinculei ao bolsonarismo – declarou o pastor.

O comunicado da Assembleia de Deus Ministério do Belém enfatiza que Paulo Marcelo Schallenberger não representa a instituição e não possui procuração para falar em nome da mesma. A nota é assinada pelo Pr. José Wellington B. Costa Junior, vice-presidente das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).

O pastor Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec), classificou a situação como “piada”, chamando Schallenberger de mentiroso.

– PIADA! O PT está muito bem representado no mundo evangélico por um mentiroso – escreveu o pastor nas redes sociais.

por Monique Mello

foto: Divulgação/Pr. Paulo Marcelo /Instituto Lula/ PT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.