PT faz post sobre ‘agressão dos EUA à Rússia’ e o apaga logo em seguida

A bancada do PT no Senado criticou a expansão da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) pela Europa e atribuiu a invasão da Ucrânia por tropas comandadas por Vladimir Putin à “agressão dos EUA [Estados Unidos] à Rússia”. A postagem foi publicada no Twitter oficial da sigla nesta quinta-feira (24). No entanto, após gerar polêmica entre os internautas, a publicação foi apagada da rede social.

“O PT no Senado condena a política de longo prazo dos EUA de agressão à Rússia e de contínua expansão da Otan em direção às fronteiras russas”, dizia a nota.

Em outra publicação, dessa vez assinada pela presidente da sigla, Gleisi Hoffman, o partido defendeu solução pacífica para o conflito. “A resolução de conflitos de interesses na política internacional deve ser buscada sempre por meio do diálogo e não da força, seja militar, econômica ou de qualquer outra forma”, diz o texto.

“Neste momento, entendemos que a solução do contencioso entre Rússia e Ucrânia deve se dar de forma pacífica, utilizando todas as possibilidades de mediação em fóruns multilaterais”, conclui Hoffman.

Nota em que a bancada do PT no Senado critica os EUA
REPRODUÇÃO

Procurado pelo R7 para comentar o motivo de ter apagado o texto, o PT ainda não se manifestou.

Rússia X Ucrânia

A invasão da Ucrânia começou durante a madrugada, com incursões militares pelo leste do país, autorizadas pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin. Em seguida, as tropas avançaram pela Crimeia e pela região de fronteira com Belarus.

Em pronunciamento na TV, Putin afirmou que intenção não é ocupar o país vizinho, e sim desmilitarizá-lo. Em resposta à invasão, o presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, decretou a lei marcial no país. Pela decisão, o governo substitui todas as leis e autoridades civis por leis militares, definidas por autoridades militarizadas.

Essa medida, normalmente, é implantada em resposta a cenários de extremo conflito e a crises civis e políticas. O Exército russo disse, nesta quinta, que destruiu 74 instalações militares na Ucrânia, incluindo 11 aeródromos, como parte da invasão ordenada por Moscou.

por Renato Souza/R7

foto: Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.