Câmara aprova urgência para projeto do governo que regulamenta o lobby

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (3) o pedido de urgência para analisar o PL (projeto de Lei) 4391/2021, que regulamenta o lobby. A proposta é de autoria do Executivo.

Os congressistas aprovaram de forma simbólica o Requerimento 630/2022, do deputado Lafayette de Andrada (Republicanos-MG). Com isso, o projeto pode ser votado diretamente no plenário da Casa.

A Abrig (Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais), instituição que representa os lobistas no Brasil, trabalha para que a votação seja na 1ª semana de agosto.

Em 17 de maio, a associação iniciou a coleta de assinaturas de forma digital para montar a frente parlamentar da categoria. Segundo Carolina Venuto, presidente da Abrig, é um resultado das tecnologias adotadas na pandemia.

São necessárias quase 200 assinaturas e houve a transformação do ambiente físico para o virtual, tem sido uma dificuldade. É um efeito colateral da pandemia. Acho que vai ser mais fácil no futuro, mas a gente é a 1ª frente com coleta digital”, disse.

A coleta de apoios para a frente está usando uma tecnologia desenvolvida na pandemia. Ao invés das tradicionais assinaturas físicas, agora é utilizado um sistema de QR code que o congressista usa o celular para votar.

Hoje, há um debate em curso sobre o termo que será utilizado para a se referir à profissão. Além de “lobby”, são usados os termos “relgov”, que significa “relações governamentais” e RIG (Relações Institucionais e Governamentais), que é usado para nomear a associação.

Por Poder 360

Foto: Pablo Valadares/Câmara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.